Ecohousing, uma "nova" forma de morar

Já ouviram falar em cohousing? O conceito nasceu na Dinamarca, nos anos 60, e a partir dos anos 90 ganhou força no Canadá e EUA. Os adeptos desse estilo de vida vem crescendo na Europa e já tem muitos interessados no Brasil. O modelo de cohousing é assim: cada família vive com privacidade em sua própria casa, mas convive em comunidade, em um modelo que até lembra uma vila, só que com a preocupação da proximidade entre os moradores e com valores como amizade e solidariedade - nada de hierarquia!

Nas cohousings existem áreas coletivas como cozinha pra refeições, lavanderia, biblioteca, academia, oficina de artes, espaço de lazer e por aí vai. Um dos pontos marcantes é a sustentabilidade: muitas têm telhado verde, sistema de aquecimento solar, uso de água da chuva... Isso acaba barateando os custos de cada família. Outra coisa bacana é a divisão do trabalho. Os moradores dividem tarefas como cuidar da horta e jardim, varrer as calçadas, cuidar dos mais velhos ou dos mais novos etc. A colaboração é essencial - e até os carros e bicicletas podem ser compartilhados, assim como os pais podem fazer uma escala pra levar e buscar as crianças na escola. Já pensou? :)

Fotos: Petaluma Avenue Homes

No Brasil, existem grupos se reunindo pra conversar sobre o assunto – e já existem projetos para implementar cohousings em São Paulo. A ideia é resgatar o senso de comunidade, colaboração e convivência.

E você, moraria em uma?

-

* esse post foi publicado primeiro aqui, na minha colaboração para o blog AdoroFarm.

.